Fábrica de salsichas

Os jornalistas que me desculpem, mas é verdade!

Fábrica de salsichas

Deveria haver um livro chamado “Como as notícias são feitas” […] Minha versão não ofereceria uma teoria conspiratória, mas eu chamaria a atenção para a preponderância de descaso e preguiça mental que funcionam em conjunto com uma mentalidade de rebanho. […]

Em primeiro lugar, o que a maioria de nós chama de “notícia” começa com um press release, que então vira uma nota, uma fala repetida e, em algum momento, uma matéria. Fazendo um paralelo com a maneira pela qual o governo funciona, na qual grupos interessados fazem lobby para criar ou derrubar leis, a maioria das matérias nascem como resultado de esforços de assessoria de imprensa pagos por grupos interessados em influir no que vira “notícia”. […]

Em segundo, repórteres gostam de fazer boas perguntas para as quais talvez não existam boas respostas. Mas eles forçam uma resposta porque você não pode dizer “ninguém sabe”.
O terceiro ponto é que todos gostam de números, não importa de onde eles vêm. E números são as melhores respostas possíveis, não importa se os números são verdadeiros.

Ou seja, assessor de imprensa que consegue uns números bacanas de uma fonte qualquer e explica esses números emplaca a matéria em tudo quanto é jornal. E não importa se a pergunta para a qual ele arranjou resposta é relevante ou não: dá matéria. Matéria fácil.

(BoingBoing – 05.12.2005)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s