Corra das calorias

Calorias, contas, emagrecimento, saúde, estresse, objetivos. Além do trabalho e da correria do dia-a-dia, estas são algumas das preocupações que uma pessoa tem na vida. O bem-estar e a saúde estão ligados com a quantidade de gordura presente em seu corpo. Como sabemos, correr é um dos melhores exercícios para perder peso. Se você tomar cuidado com a dieta e comer o suficiente para seu organismo, em três meses pode perder mais quilos de maneira saudável, além de ficar em forma. “Com um esquema de treinamento abordando o ganho cardiovascular, você vai emagrecer naturalmente, é claro que a pessoa precisa cooperar e evitar ingerir alimentos gordurosos, muito açúcar, ou comer demais”, explica a personal trainer da Fórmula Academia, Carla Porto. “Andar e correr têm produto final semelhantes, queimando mais calorias. Na corrida, mesmo que moderada, há um gasto energético grande, usa-se mais energia armazenada no músculo do que na caminhada, quando o corpo utiliza primeiramente o carboidrato e inicia-se o metabolismo da gordura. Sem carboidrato, não há oxidação de gordura”, diz Carla.

Segundo a profissional, na corrida forte, gastamos a energia armazenada no músculo. E, mesmo nos períodos de descanso, o músculo continuará usando a gordura armazenada para repor o que foi utilizado nesse tipo de atividade. Na opinião da dra. Melissa Kazantzis, bióloga que trabalha na USP, o metabolismo compreende as reações químicas das biomoléculas do corpo. “Ele envolve tanto os processos de síntese (anabolismo) como de degradação (catabolismo) dessas moléculas. O exercício, além de poder aumentar a demanda por energia em até 100 vezes, promove alterações hormonais importantes, entre as quais uma elevação na concentração plasmática de catecolaminas, adrenalina, em especial, que eleva a atividade da lipase do tecido adiposo, promovendo a mobilização dos ácidos graxos.”

Não treine sem comer – Não adianta nada você querer treinar em jejum, achando que, assim, irá emagrecer mais rápido. “Você poderá até perder peso, mas estará queimando a sua massa magra e não gordura”, ensina Carla. “Por isso há a necessidade do estímulo dos carboidratos. Emagrecer é reduzir o percentual de gordura. Reduzir a qualidade da composição corporal pode trazer problemas cardiovasculares, hipertensão e diabete. Precisamos lembrar, também, que no músculo não existe apenas carboidrato. Há ainda os triglicerídeos intramusculares, que também são utilizados durante os treinamentos”, aponta Carla.

Entenda a gordura – A bióloga Melissa Kazantzis explica que o maior depósito corpóreo de ácidos graxos (as gorduras que o corpo metaboliza), em mamíferos, incluindo o homem, é o tecido adiposo. “Nesse tecido, os ácidos graxos estão esterificados sob a forma de triacilgliceróis , moléculas contendo três ácidos graxos (ácidos gordos), unidos a uma molécula de um álcool chamado glicerol, por meio de ligações esteres. Há ainda depósitos bem limitados de ácidos graxos no interior de alguns tecidos do corpo — por exemplo, fígado e músculo esquelético, onde também estão esterificadas e depositadas gotículas de triacilgliceróis dentro das células — e, no caso do músculo, também como adipócitos (pequenas células com gordura), entre uma célula muscular e outra.”

Queima – Para que as gorduras sejam queimadas, deve haver estímulo hormonal para que a lipólise — processo por meio do qual as gorduras contidas nas células adiposas são mobilizadas e lançadas no sangue para subseqüente captação do músculo em atividade — ocorra. “A enzima que cliva o ácido graxo do triacilglicerol é chamada lipase. A insulina tem ação inibitória sobre essas lipases (sensíveis a hormônio), o que, em parte, explica por que os ácidos graxos não são liberados do tecido adiposo quando a glicemia está alta (a glicose plasmática aumenta a secreção de insulina)”, explica Melissa.Os ácidos graxos liberados pelo tecido adiposo no sangue, sob estímulo do exercício, estabelecerão ligações com a albumina, uma proteína que facilitará o transporte no plasma. “Estes ácidos graxos serão captados pelo músculo em exercício. Para que sejam oxidados, os ácidos graxos devem ser transportados por um sistema, denominado carnitina palmitoiltransferase, até o interior da mitocôndria, uma organela (compartimento) celular onde ocorre a oxidação desses compostos para produção de energia, pela ação de um sistema de enzimas que compõem esta via de oxidação de lípides, denominada beta oxidação (b-oxidação)”, informa Melissa.

Tabela de Percentual de Gordura

Idade Aceito Ideal

30-39 20 18
40-49 23.5 18.5Quanto tempo treinar – Muita gente se pergunta quanto tempo deve treinar para que as gorduras comecem a ser queimadas. “Diante das inúmeras etapas envolvidas, desde a mobilização dos depósitos até a efetiva oxidação dos ácidos graxos dentro da matriz mitocondrial da fibra muscular em atividade, a queima de gorduras demanda um período de exercício para que seja iniciada; dependerá das adaptações do coração, do pulmão, da melhora na corrente sanguínea dos tecidos envolvidos da secreção de hormônios e subseqüente ativação das enzimas envolvidas com o catabolismo das gorduras”, afirma Melissa.

Enquanto isso, o músculo dispõe da fosfocreatina e do metabolismo anaeróbio de carboidratos (especialmente na transição repouso-exercício) e do metabolismo aeróbio de carboidratos, já que a glicose encontra-se mais facilmente utilizável nos primeiros minutos de atividade física. O período que cada indivíduo leva para começar a mobilizar e consumir gordura dependerá de diversos fatores:
• grau de treinamento;
• alimentação pré e durante o exercício;
• sexo;
• intensidade do esforço.

Fazer exercícios é altamente recomendável para indivíduos de todas as idades por conta dos benefícios causados pelas inúmeras adaptações que promovem (sistema cardiorrespiratório, vascular, nervoso, endócrino, esquelético, muscular, etc). Entre os diversos efeitos do exercício, há, ainda, o aumento do dispêndio energético do indivíduo treinado, quando comparado ao sedentário. Nem todas as pessoas precisam perder gordura, de modo que, em muitos casos, o excesso de exercício pode até mesmo ser prejudicial, se não for acompanhado de ajustes adequados na alimentação. Por isso, queimar calorias não é necessariamente benéfico, o que é, com toda certeza, benéfico são os ajustes nos sistemas ocorridos como resultado do treinamento.

Repouso – Possuir mais massa magra no organismo é muito importante, até porque o dispêndio energético da massa não-gorda, mesmo no repouso, é superior àquele da massa gorda. “Pelo fato de o treinamento promover a perda progressiva e aumento progressivo das massas gorda e magra, respectivamente, e, portanto, resultar em maior proporção de massa não-gorda no indivíduo, indiretamente eleva o dispêndio energético de repouso deste indivíduo treinado”, confirma Melissa.

Depois do exercício – Mesmo após o exercício, na fase de recuperação, o organismo segue consumindo um volume aumentado de oxigênio do que aquele que é observado na condição pré-exercício. “Isso porque, após o exercício, os processos corporais não retornam imediatamente para o estado de repouso. Depois de um exercício de intensidade leve e de curta duração, a recuperação se processa rapidamente e passa despercebida”, pondera Melissa. Mas, quando os exercícios são intensos, a situação muda. “Após uma sessão de exercício estressante —uma corrida de 800 m ou uma prova de natação de 100 m com a maior velocidade possível, por exemplo — há requerimento por um período de tempo considerável, para que o metabolismo retorne à condição de repouso”, complementa. Este metabolismo elevado da recuperação restaura o corpo para a condição pré-exercício.

(Fonte: RunningBr)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s