Pirataria: mundo automotivo também sofre deste mal

Só faltava essa… Carro pirata! E o culpado disso não é o Paraguai, são os chineses mesmo! Pois é… A China está mesmo virando uma potência econômica como todos os entendidos do assunto afirmam. E parte desse crescimento acontece à custa da pirataria de automóveis das montadoras ocidentais.

A China é atualmente o terceiro maior fabricante de veículos do mundo, ficando atrás dos EUA e do Japão. Mas em 2015 deve alcançar o primeiro lugar do ranking. Isto porque a China triplicou o número de carros fabricados desde o último registro. Deve-se levar em conta que não são todos os carros fabricados por lá que são piratas.

O país tem recebido grandes investimentos de montadoras ocidentais e a pirataria está sendo feita por montadoras chinesas. Alguns carros clonados são feitos a partir de contrato de licença de sua montadora original, mas nem todos os casos são assim.

Um milhão de carros piratas – Dos 13 milhões de carros que circulam no país, estima-se que 10% são cópias. E entre estes clones estão o modelo Merie, cópia do Classe C da Mercedes Bens, fabricado pela Geely; e ainda o QQ, da fabricante Chery, clone do Chevrolet Spark.

Entre as cópias legalizadas, os carros da série Zhonghua é resultado de um acordo entre a fabricante chinesa Brilliance e a BMW . Os clones legais que fazem maior sucesso são os fabricados pela FAW, de nomes Vizi e Vela, cópias do Toyota Yaris e Echo. Entretanto, este tipo de acordo não é o que dá origem à maioria das cópias. É de cara lavada mesmo que as montadoras “pirateiras” fazem os clones e não sentem o menor constrangimento.

Carro pirata é 50% mais barato – O crescimento desse setor deve-se à aceitação do produto. Se estiverem sendo fabricados é por que existe um mercado para isso e um público desejoso de obter um carro de modelo já consagrado, mas com um custo menor, cerca de 50% do valor do carro original.

Este preço tem um por que: os carros possuem acabamento e tecnologia muito inferiores ao original e poluem duas vezes mais o ambiente. Além disso, estas indústrias não querem investir em pesquisa e desenvolvimento de um projeto próprio que demanda tempo e dinheiro. Para eles, vale o ditado “carro é tudo igual em qualquer lugar”.

Combate difícil – É difícil combater esta pirataria porque as montadoras ocidentais não querem problemas com a China por ser atualmente um dos maiores mercado do mundo.

Algumas montadoras, como a General Motors tentaram se opor contra isso na justiça, mas deram ré quando perceberam que não iam ganhar a causa e ainda ficar mal vista. A única solução encontrada pelas montadoras ocidentais é fazer parceria para entrar no mercado daquele país, entretanto, muitos desses contratos acabam proporcionando o financiamento desta pirataria. Por exemplo, a Shangai Automobile que é sócia da GM, é uma das maiores investidoras da Chery, montadora chinesa que é campeã na clonagem de automóveis.

Esses chineses… Não dão um ponto sem nó…

fonte: MotorClube – publicado em 27/07/2006

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s