Goma de mascar sem açúcar previne cáries, aponta pesquisa

Da Folha Online

Ao contrário do que muita gente pensa, dar uma goma de mascar para as crianças após as refeições pode ser um ato saudável. Segundo uma pesquisa publicada neste mês pelo Instituto Nacional de Pesquisa Dentária e Crânio-facial dos Estados Unidos, chicletes que substituem o açúcar por adoçantes artificiais não só são inofensivos como ainda previnem as cáries.

A pesquisa, elaborada pela pesquisadora e professora associada da Escola de Medicina Dental da Universidade Harvard (EUA) Catherine Hayes, revisa 14 estudos clínicos que avaliaram os efeitos de adoçantes como o sorbitol quanto à incidência de cáries.

Os estudos mostram uma consistente diminuição de cáries dentais com o uso destas substâncias. Entre 30% e 60% dos participantes que usaram gomas de mascar ou cremes dentais com adoçantes (edulcorantes) na fórmula apresentaram queda na incidência do problema.

Para a doutora em odonto-pediatria pela USP Silvia Chedid, 44, que já estudou os efeitos de adoçantes como o sorbitol, a pesquisa está correta. “Esses adoçantes não são metabolizados pelas bactérias que causam as cáries. Assim, a bactéria não consegue produzir o ácido que ajuda a descalcificar o dente”, explica.

Também da área de odonto-pediatria, Maria Salete Corrêa, 63, doutora pela USP e professora desta universidade e da Universidade de Cruzeiro do Sul, afirma concorda.

“Na minha vivência profissional, as crianças que mascam gomas sem açúcar não têm cáries, e as que mascam clicletes açucarados têm. Simples”, diz.

Efeito secundário

Chedid confirma que a substituição de açúcar por adoçantes em gomas de mascar é benéfica por evitar efeitos negativos. Mas a prevenção ativa das cáries é, segundo ela, apenas secundária. “Eles [as gomas sem açúcar] estimulam a salivação, e a saliva é anticariogênica (previne as cáries).”

De acordo com a pesquisa de Hayes, todas as pesquisas analisadas demonstram que edulcorantes, como o sorbitol, auxiliam na redução dos índices de aparecimento de cáries.

“Há uma gama muito grande de tipos e sabores de gomas de mascar sem açúcar que são uma opção boa para a educação das crianças, afirma Corrêa.

Chedid lembra, porém, que excessos são sempre perigosos. “Se a criança passar o dia inteiro mascando chiclete, isso pode ter um efeito negativo. O aspartame, por exemplo, pode causar intolerância. Obviamente, não se recomenda que isso seja usado indiscriminadamente.”

Corrêa indica que seus pacientes masquem chicletes sem açúcar até no máximo dez minutos, apesar de não haver estudos sobre o tempo ideal. A professora destaca ainda que o efeito das gomas de mascar sem açúcar serão nulos se outros fatores, como dieta e higiene bucal, não forem corretamente controlados.

Mesmo assim, no geral, as especialistas considera as gomas de mascar positivas. “Além de estimular a salivação, o chiclete remove restos alimentares, e é bem melhor dar um chiclete sem açúcar do que uma bala. Recomendo seu uso a crianças que comem doces em excesso”, diz Chedid.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s