Tenor Luciano Pavarotti morre em Modena, Itália, aos 71 anos

Do UOL Música

print015.jpg

O tenor italiano Luciano Pavarotti, de 71 anos, morreu na madrugada desta quinta-feira (6) em sua casa em Modena, norte da Itália, em função de complicações decorrentes de um câncer pancreático. A morte foi anunciada pelo empresário do cantor, Terri Robson.

Pavarotti foi operado por causa do câncer no pâncreas em julho do ano passado em Nova York e teve de se submeter a tratamentos periódicos de quimioterapia, que debilitaram seu organismo. Desde a operação, o tenor nunca mais apareceu em público e sofreu sérios problemas de saúde. No último dia 8 de agosto, foi internado no hospital Policlínico de Modena por conta de uma alta febre infecciosa. No dia 25 havia obtido alta.

Em 2005 fez uma turnê mundial com a qual encerrou sua carreira musical. A passagem da turnê pelo Brasil, que deveria ocorrer em outubro de 2006 e incluía uma apresentação ao lado de Roberto Carlos, foi cancelada devido à cirurgia ocorrida em julho.

Segundo informações médicas, em geral, o prognóstico de um câncer de pâncreas é bastante sério, e poucas pessoas costumam superar os dois anos de vida. No ano passado, a popular cantora espanhola Rocio Jurado morreu vítima da mesma doença, após ser internada em mais de uma ocasião no hospital de Houston, nos Estados Unidos e depois ser levada para Madri.

Pavarotti nasceu na cidade italiana de Modena em 1935. O tenor fez sua estréia em La Boheme, de Puccini, em Reggio Emilia, na Itália, em 1961. A fama veio quando interpretou Toni em La Fille du Regiment, de Domenico Gaetano Maria Donizetti, no Metropolitan Opera, em Nova York, na década de 60.

Junto com Plácido Domingo e José Carreras formou os Três Tenores, trio que se apresentou em mais de 34 concertos de 1990 a 2003. Eles cantaram juntos em quatro partidas finais da Copa do Mundo, em Roma (1990), Los Angeles (1994), Paris (1998) e Yokohama (2002).

Pavarotti, também considerado um dos cantores de maior reconhecimento internacional, já cantou nos mais importantes teatros mundiais, a exemplo do Teatro Scala de Milão e do Royal Opera House, em Londres. O tenor gravou duetos com U2, Bryan Adams, Celine Dion, Sting, Joe Cocker, Mariah Carey e Lionel Ritchie. O cantor também fez concertos com grandes divas do mundo como Montserrat Caballé, Kiri Te Kanawa, Mercedes Sosa e Joan Sutherland.

Dono de uma das maiores fortunas do mundo e de uma abundante discografia, Pavarotti sempre defendeu causas humanitárias. Com o líder do U2, Bono Vox, seu amigo, compôs a famosa música “Miss Sarajevo”, em homenagem aos mortos na guerra da Bósnia.

Apaixonado pelos puros-sangues, futebol, massas e bons vinhos, o italiano de 1,90 m, foi pai de quatro filhas e avô. Ele se casou pela segunda vez em dezembro de 2003, com a ex-secretária Nicoletta Mantovani.

Pavarotti deixa a mulher, de 36 anos, e quatro filhas.

*Com informações da Ansa, AFP e Reuters

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s