Tema 12/50: O que o professor on-line precisa saber

Primeiro, não existe professor on-line. Existe sim um contexto digital que nenhum professor pode ignorar.

Desde o dia 21 de janeiro, participo de uma iniciativa A Educação a Distância no Contexto Atual: 50 temas e 50 dias online. A ideias é ter 50 dias de debate online, as contribuições serão compiladas e selecionadas e-book. Essa iniciativa é um projeto do Grupo A, a ABED e o Guia EAD Brasil. Vou compartilhar minhas impressões sobre os temas, por aqui. Ótimos 50 dias para nós. A apresentação do tema 12 é: Nas últimas décadas, a maioria dos professores em suas instituições ou até por conta própria, tem realizado capacitações voltadas para o desenvolvimento e o entendimento do trabalho na EAD, desde uma capacitação mais técnica, que diz respeito ao funcionamento de ferramentas tecnológicas disponíveis, até propostas de capacitação voltadas para a reflexão sobre metodologias e o papel do professor na educação on-line. Nesse sentido, vocês acreditam que o professor virtual tem que ter uma (ou mais) capacitação(ões) específica(s)? Se vocês concordam justifiquem e citem aquela(s) que vocês acreditam serem essenciais para auxiliar no entendimento, na reflexão e na qualificação desses profissionais nos dias de hoje.


O aprendizado não tem um ponto final. Defendemos isso como educadores e, assim, temos que agir conforme o que defendemos. Buscar novas formas de sermos melhores nas nossas atividades coloca em prática nossas crenças, certo?

Dito isso, entendo que o “professor on-line” é, na verdade, o professor 2.0, o professor millenial. É aquele que, por meio de capacitação e entendimento do contexto digital atual, está “por dentro” dos meios e formas inovadoras de ensinar e aprender. E “por dentro” é dentro mesmo, atuando e participando.

Para ser esse novo professor, um professor digital – veja, não o chamo professor on-line, mas só de professor – estar familiarizado com o mundo web é fundamental. Outra habilidade que contribui é o entendimento das redes sociais e como as pessoas usam e interagem com elas. Essa é a realidade/contexto dos novos alunos. É o lugar de expressão e, muitas vezes, de mobilização dos conhecimentos adquiridos. O processo empático de ser e estar nesses ambientes vai facilitar a aplicação de ferramentas online na aprendizagem.

Outra capacidade de extrema importância para esse novo professor é o entendimento que hoje, seu papel não é mais de protagonista do ambiente de aprendizagem – seja ele online ou presencial. Ele é um orientador e mediador entre o aluno e a informação, para torná-la conhecimento. Sem essa nova visão de si mesmo e a familiaridade com o mundo digital, o novo professor não o será de fato, seja qual for o ambiente.

=)

E você, o que pensa?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.